Facebook
Twitter
Youtube
Flickr

Notícias

Primavera literária movimenta unidades de ensino de Itajaí com vivências de incentivo à leitura

Práticas envolvem contação de histórias, teatro, música e o contato com os livros
Data de inclusão: 23/09/2021 16:38

As unidades de ensino de Itajaí entraram no clima da primavera e decoraram seus espaços com temas florais e literários para receber a Primavera Literária. O projeto busca desenvolver estratégias inovadoras que estimulem professores, pais e estudantes a compartilharem vivências sensíveis e criativas de leitura. As ações são variadas e vão desde contação de histórias, música, escambos literários, teatro e até uma praça literária, que foi montada na Escola Isolada Duque de Caxias, no Campeche, que dispõe de livros para toda comunidade escolar. A ideia é fazer com que essa praça passe por todas as unidades, permanecendo 20 dias em cada uma delas.

“Pensando na formação cultural dos sujeitos, em seus valores e costumes, o projeto Primavera Literária fomenta a importância da leitura, seja escrita, narrada, cantada ou desenhada no cotidiano do indivíduo e por isso, nossos mediadores, professores, diretores estão bastante envolvidos em levar ações lúdicas e prazerosas aos alunos da nossa Rede”, destaca Ana Carolina Beling Victorino, supervisora do programa Cultura e Travessura e organizadora da Primavera Literária.

A Primavera Literária já contou com formação para mediadores do programa Cultura e Travessura, através de um Piquenique Literário, com palestra do professor Everson Bertucci, na Biblioteca Pública Municipal e Escolar Norberto Cândido Silveira Júnior; Escambo Literário, com troca de livros entre os alunos em algumas unidades de ensino e contações de histórias do próprio programa, que vai percorrer mais de 10 unidades até o fim deste mês.

“Esses eventos foram organizados, oficialmente, pela nossa equipe do Cultura e Travessura, do Departamento de Educação Integral e Ações Educativas (DEIN), mas cada escola e centro de educação infantil também organizaram as suas próprias ações, que fizeram muito sucesso e promoveram bastante encantamento nos estudantes”, reforça Ana Carolina Beling Victorino.

Confira as ações realizadas em algumas unidades de ensino da Rede Municipal:

Centros de Educação Infantil (CEIS): 
No Centro de Educação Infantil (CEI) Professora Mauricélia André do Nascimento, do Cidade Nova, o mês de setembro está sendo de muita magia para as crianças, que através de diversas propostas e experiências literárias despertam o interesse pelos livros. Caracterizadas, as professoras da unidade realizam contações de histórias infantis tradicionais, como a da Branca de Neve, da Chapeuzinho Vermelho e dos Três Porquinhos. Também foi criado o “Stop Literário”, quando todas as sextas-feiras, após o toque de um sino, todos da unidade, crianças e funcionários, param por 15 minutos para desfrutarem de uma leitura.

“Setembro é o mês de enfatizar a literatura através do Projeto Primavera Literária, mas este hábito já faz parte das rotinas do nosso CEI, pois sabemos da importância desta ação aos nossos pequenos sempre. Oportunizar o contato com os livros, o ato de sentir o cheiro, as texturas e interagir com as histórias desenvolve diferentes habilidades: a interação das crianças com o ambiente que as cerca, além de auxiliar na comunicação e facilitar sua compreensão do mundo”, pontua a supervisora escolar do Cei Mauricélia do Nascimento, Luciane Oliveira Leão.

No Centro de Educação Infantil (CEI) Vereador Heluiz Gonzaga, da Vila Operária, a professora Patrícia Gaudereto encantou as crianças com a contação da história “A Árvore da Generosidade”. No CEI Odílio Garcia, do bairro Cordeiros, as professoras do berçário contaram a história “Bom dia Todas as Cores”. Também no bairro Cordeiros, na tenda literária montada no Centro de Educação Infantil (CEI) Padre João Pivatto, a professora Verônica Bittencourt fez a contação da história "A Abelhinha Colorida", para a turma do Maternal 1 e no CEI Cecília Santiago Dias, do Espinheiros, os professores fizeram a interpretação da “Linda Rosa Juvenil”.

No Dom Bosco, o Centro de Educação Infantil (CEI) Rosemary Klock, montou o espaço “Jardim Literário” reservado para muitas contações de histórias. O local é explorado por todos professores e envolve todos os alunos da unidade.

Já o grupo “Papa Histórias”, do Centro de Educação Infantil (CEI) Márcia Maria Augusto Nunes, do Espinheiros, passou por quatro unidades para realizar contações de histórias musicadas com muita alegria e ludicidade. As visitas foram nos CEIS Diva Vieira Abrantes, Gisele Kawikioni, Darlan Wiersinski e na Escola Básica Rosa Heleno Schulte.

A professora Edmara Gazaniga, do CEI Darlan Wiersiski, do São Vicente, realiza a contação de história do Boi de Mamão, através de teatro com bonecos. Duas unidades já foram contempladas com o teatro itinerante. Já a Agente em Atividade de Educação, Rosana Golçalves Vianna, dedica seu tempo livre a contar histórias para as crianças de mais de 20 unidades de ensino de Itajaí. A própria profissional leva suas fantasias, se caracteriza com personagens e encanta crianças de todas as idades com suas mediações.

Centros de Educação em Tempo Integral (CEDINS):
No CEDIN Napoleão de Souza, do bairro São Vicente, os estudantes elaboraram histórias em grupos e depois compartilharam com todos do Centro de Educação Integral, numa grande Roda de Conversa. Teve ainda a I Mostra de Curtas Infantojuvenil, que foram escolhidos visando proporcionar aos estudantes momentos de reflexão e fruição quanto à importância da leitura para a formação de todos.

“Como a ação da Primavera Literária vem ao encontro das atividades rotineiras de incentivo à leitura e formação de leitores, a adesão foi unânime e de forte participação. A escola precisa proporcionar esses momentos aos estudantes e professores; só assim, poderemos pensar em melhorias na Educação”, afirmou o Diretor do CEDIN, Anilton Cristóvão de Souza.

E no CEDIN Dilzelena Márcia Teixeira, também do São Vicente, a quinta-feira (23) foi marcada pela dramatização do conto “Chapeuzinhos Coloridos”, dos alunos da professora Narete Cristina de Souza.

“Os alunos e os professores da nossa unidade estão engajados no projeto Primavera Literária, que está despertando o interesse dos alunos pela arte e pela literatura”, finaliza Bruna Tridapalli, diretora do CEDIN

Imagens relacionadas

Primavera literária movimenta unidades de ensino de Itajaí com vivências de incentivo à leitura
Primavera literária movimenta unidades de ensino de Itajaí com vivências de incentivo à leitura
Primavera literária movimenta unidades de ensino de Itajaí com vivências de incentivo à leitura
Primavera literária movimenta unidades de ensino de Itajaí com vivências de incentivo à leitura
Primavera literária movimenta unidades de ensino de Itajaí com vivências de incentivo à leitura
Primavera literária movimenta unidades de ensino de Itajaí com vivências de incentivo à leitura
Primavera literária movimenta unidades de ensino de Itajaí com vivências de incentivo à leitura
Primavera literária movimenta unidades de ensino de Itajaí com vivências de incentivo à leitura
Primavera literária movimenta unidades de ensino de Itajaí com vivências de incentivo à leitura
Primavera literária movimenta unidades de ensino de Itajaí com vivências de incentivo à leitura
Primavera literária movimenta unidades de ensino de Itajaí com vivências de incentivo à leitura
Primavera literária movimenta unidades de ensino de Itajaí com vivências de incentivo à leitura
Primavera literária movimenta unidades de ensino de Itajaí com vivências de incentivo à leitura
Facebook
Twitter
Youtube
Flickr
Todos os direitos reservados © 2021 - Município de Itajaí