Facebook
Twitter
Youtube
Flickr
23,83 ° C

Notícias

Itajaí se contagia com o espírito olímpico

Passagem da Tocha Olímpica reuniu cerca de 20 mil pessoas e foi marcada pelo entusiasmo de condutores e espectadores
Data de inclusão: 12/07/2016 17:09

O calor da chama olímpica aqueceu e envolveu os itajaienses nesta terça-feira (12) com o revezamento da Tocha da Olimpíada Rio 2016. Durante os 6.140 metros do percurso, os 31 condutores se tornaram, por 200 metros, os protagonistas da festa proporcionada pelos cidadãos no acolhimento do símbolo olímpico. Dario Rebello dos Passos, primeiro condutor da tocha em Itajaí, não conseguiu esconder a emoção. “Não consigo nem dizer ao certo o que estou sentindo”, resumiu.

Nas ruas da cidade e na concentração em frente à Igreja Matriz do Santíssimo, mais de 20 mil pessoas acompanharam esse momento histórico que faz parte da primeira Olimpíada na América do Sul. “Pra mim, ver a tocha em Itajaí, é a maior emoção da minha vida. É bom para nós brasileiros ver passar essa tocha. Estou muito contente e satisfeito”, avaliou Oscar Sandri.

Para o paratleta Flávio Reitz, conduzir a tocha é um reconhecimento da cidade que o credenciou como atleta. “Eu comecei o mundo esportivo em Itajaí, tive grandes êxitos, então para mim é um orgulho poder representar todos os peixeiros e poder levar o fogo olímpico. Agora vamos em busca de uma medalha nas paralimpíadas”.

Famílias inteiras foram para as ruas acompanhar de perto esse momento histórico. Bianca, Rogério e o filho Bernardo preferiram ver o início do percurso, na Beira Rio. “A gente gosta bastante de esporte e é um acontecimento único para o município. Por isso viemos prestigiar”, disse Bianca Pacheco. “É um símbolo mundial que passa por nossa cidade deixando sua marca. É muito importante pro esporte como um todo e para Itajaí que é um pólo esportivo”, acrescentou Rogério Pacheco.

Diversos grupos escolares também acompanharam o percurso. E as crianças mostraram que entendiam muito bem o significado do fogo olímpico. “É uma ocasião muito especial para o nosso país e uma coisa que não vai acontecer tão cedo, então a gente veio ver”, resstaltou a estudante Maria Eduarda dos Passos. “É um dia muito especial e a gente está muito feliz de estar aqui também, torcendo pelo Brasil”, complementou a amiga Raíssa Marques Cardoso.

Moradores de outras cidades também acompanharam a passagem da Tocha por Itajaí. “Vim de Navegantes porque é um momento histórica, vamos guardar na memória, por isso eu vim até aqui”, contou Cesar Araújo. “Eu não teria a oportunidade de ver a passagem da tocha assim tão de perto em outro lugar. Aproveitei que estava na cidade e vim assistir”, disse Camila, de São Paulo.

Desde as 10h, diversos grupos, escolas e entidades se apresentaram na praça Irineu Bornhausen, em frente à Igreja Matriz do Santíssimo Sacramento, no Centro. O espaço público se tornou uma arena cultural a céu aberto com a participação dos alunos dos colégios Unificado, Henrique da Silva Fontes, Univali, São José, Paulo Bauer e Manoel Henrique de Assis; artistas e esportistas da Academia K-Dance, Grupo de Dança Fios de Prata, Judô, Grupo de Dança Parque Dom Bosco, Academia de Dança Gaúcha Sem Fronteiras e Taekondo; além da dupla Fábio e Rangel e da Banda Filarmônica de Itajaí.

O ponto alto da festa foi a chegada da tocha na Igreja Matriz, por volta das 13h30, trazida pelo médico neonatologista da Rede Municipal de Saúde, Márcio Fossari. Ao som do tema olímpico da interpretado pela Banda Filarmônica, o último condutor do fogo subiu até a sacada do maior cartão postal da cidade e apresentou o símbolo olímpico para toda Itajaí. “Eu assistia sempre as olimpíadas e ficava feliz com a participação dos atletas brasileiros. Acho que a gente precisava mesmo desse momento para dizer que o Brasil consegue e não é diferente dos países que parecem melhores. Estou muito feliz em fazer parte desse momento histórico”, destacou Márcio.

De Itajaí, o comboio seguiu em direção a Ilhota e terminará o dia em Blumenau. O revezamento segue pelo Brasil e encerra seu caminho em 05 de agosto, com o acendimento da Pira Olímpica, no Estádio do Maracanã, na cidade sede dos Jogos, o Rio de Janeiro.

Imagens relacionadas

Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Itajaí se contagia com o espírito olímpico
Facebook
Twitter
Youtube
Flickr
Todos os direitos reservados © 2017 - Município de Itajaí